Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Certificados de Extensão > Notícias > Servidora em exercício no Câmpus São José do Rio Preto recebe menção honrosa
Início do conteúdo da página

Servidora em exercício no Câmpus São José do Rio Preto recebe menção honrosa

Publicado: Segunda, 29 de Novembro de 2021, 14h02 | Última atualização em Sexta, 08 de Julho de 2022, 12h17 | Acessos: 840
imagem sem descrição.

Bibliotecária-Documentalista em exercício no Câmpus São José do Rio Preto recebe menção honrosa por dissertação defendida sobre leitores e nativos digitais

A outorga da Menção Honrosa à dissertação “Sobre leitores e navegadores: o comportamento de leitores nativos digitais do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), câmpus Votuporanga (2017-2019)”, defendida por Daniele Spadotto Sperandio, Bibliotecária-Documentalista em exercício no Câmpus São José do Rio Preto, ocorreu durante a premiação do I Prêmio de Talentos em Pós-Graduação – UEMS-2021 (TAL-PG), em transmissão ao vivo no YouTube oficial da UEMS realizada no dia 25 de novembro de 2021, que recebeu teses e dissertações da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul defendidas durante o ano de 2020.

A dissertação, defendida em dezembro de 2020 na UEMS, Unidade Universitária de Paranaíba, teve como orientadora a professora doutora Estela Natalina Mantovani Bertoletti, que segundo a autora, teve papel fundamental para o correto direcionamento da pesquisa frente ao seu caráter multidisciplinar e inovador.

De acordo com a autora, a dissertação aborda o comportamento dos estudantes nativos digitais frente as leituras de livros realizadas em ambiente virtual considerando dados de relatórios de acesso à Biblioteca Virtual Pearson.

Daniele explica que além de analisar os relatórios de acesso à Biblioteca Virtual Pearson, também utilizou os relatórios de empréstimos para comparar o material selecionado pelo estudante em ambiente virtual, a quantidade de acessos, o tempo dedicado para leitura e o número de vezes em que retornou ao livro virtual.

Em suas análises pode verificar que os leitores nascidos na era digital realizam as leituras dos livros virtuais de maneira objetiva para suprir as necessidades informacionais pontuais e que evitam navegar pelas obras disponibilizadas no catálogo da biblioteca virtual. São leitores que priorizam as leituras de livros técnicos em ambiente virtual, mantendo a preferência por livros impressos quando estes são literários. 

Para a autora, os estudantes nativos digitais são leitores que adotaram uma leitura híbrida para ler e se informar justamente por navegar entre a leitura virtual e a impressa, tornaram-se autônomos em um processo de transição entre a leitura linear e a leitura fragmentada, que é mais objetiva, pragmática, multifacetada, acompanhando as tecnologias do século XXI.

A Bibliotecária-Documentalista relatou que o afastamento remunerado para qualificação que recebeu por parte do IFSP foi fundamental para que conseguisse se dedicar ao mestrado e desenvolver a pesquisa, tendo um bom desempenho que resultou na menção honrosa.


Siga o Câmpus São José do Rio Preto nas redes sociais

/ifspriopreto

@ifsp_riopreto

Fim do conteúdo da página